EU NÃO ARDO NAS SOMBRAS, CONSTRUO ALVORADAS!...

sábado, 30 de junho de 2012

COMO UMA FLOR DE SONO TE GUARDO




Movo o olhar na procura incessante da luz que o teu sorriso me concede. É esta vontade do sublime e do efémero que me incita nos percursos das noites carregadas de estranha sedução, como um labirinto para cultivar os nossos enganos. Foi assim que encontrei o brilho dos teus olhos acendendo o teu sorriso,  como se, na intocável plenitude do silêncio, tivesse sido surpreendido pela vertigem de um sonho refulgente, que deixara para trás a serenidade de um sono profundo, para sentir o doce prazer que a luz do teu sorriso lhe causara.
Como uma flor de sono te guardo. Tão impossível. Tão real.

Sinto-me imenso em tudo o que não tenho!



albino santos
*Reservados todos os Direitos de Autor

15 comentários:

  1. Como é bela a procura de um olhar,o encontro de um sorriso, um sono leve que leva ao sonho e à profundidade do sentir.

    Como sempre um texto de excelência...Adorei.
    Invulgar e envolvente tua maneira de escrever!

    Bom domingo

    Bjgrande do Lago

    ResponderEliminar
  2. Incomparável, essa experiência de nos sentirmos imensos em tudo o que não temos.
    Há sorrisos assim...
    Gostei muito.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. E é nessa imensidão que se guardam os sonhos e as manhãs parecem mais radiosas quando o olhar se cruza e o sorriso, espontâneo, nasce das tuas palavras e se transforma em flor.
    A sensibilidade da tua alma é tão rara como a mais exótica e bela flor.

    Um beijo e uma semana poética.

    ResponderEliminar
  4. Meu querido amigo,

    Na maior parte das vezes guardamos dentro de nós a imensidão do que sentimos e não possuímos.
    Fabulosas e belas as tuas palavras.
    Meu amigo desculpa a minha ausência,mas férias é mm assim....o endereço de email é mm esse,está certo eu é que fico sempre em falta ctg,desculpa.

    Bjinho cheio de luar

    ResponderEliminar
  5. Estava com saudade imensa daqui... dos versos sentidos e sensuais...
    "Sinto-me imenso em tudo o que não tenho!" Imensas palavras...

    Beijo carinhoso.

    ResponderEliminar
  6. Sinto-me IMENSA em toda e qualquer palavra tua, sempre que te leio.
    Como a mais fina e resplandecente flor da POESIA te guardo.

    Tão belo o teu sentir...

    Beijo,
    Margusta

    ResponderEliminar
  7. Querido amigo AL,

    Um sorriso uma luz.
    Na encruzilhada dos enganos que nos cercam, resta o nosso silêncio como refúgio da liberdade de sonhar. E é nesta hipnose libertadora que o sorriso mais se acentua. Nada impede de ser possível guardar esta “flor de sono” ( linda metáfora! ). Daí, a realidade! : “ Sinto-me imenso em tudo o que não tenho”!
    E mais um poema imenso! Como sempre.
    Fraterno abraço
    MB

    ResponderEliminar
  8. Maravilhoso e envolvente como tudo o que escreves. Deslizei nas palavras e assim talvez consiga dormir. Vou tentar sentir-me imensa em tudo o que não tenho! Adorei. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  9. Serenamente, damos conta do nosso olhar a mover-se para dentro do silêncio, como se lá, na ausência de todos os ruídos, encontrássemos a plenitude de todas as palavras, de todos os momentos, e a vida se revelasse tão sedutora, quanto um sorriso iluminado pelo brilho de um olhar redentor.

    Obrigada por o saberes dizer assim!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  10. Assim é que te guardo, poeta, palavra a palavra, verso a verso, perfumado de flor, no meu silencioso Universo. Caminhei lentamente por todo esse teu paraíso de magia e me vou maravilhada. Obrigada, querido Albino, por esse momento lindo de poesia que me proporcionaste. beijo

    ResponderEliminar
  11. Belíssimo,
    poeta, e repito:
    belíssimo!
    bjs

    ResponderEliminar
  12. Preciosas letras, poeta. La sonrisa de la mujer amada ilumina tu universo.

    Muitos beijos

    ResponderEliminar
  13. Querida Ana... fico feliz quando vens!
    Tuas palavras e tua proximidade enchem de luz o meu universo!
    Muitos beijossss...

    ResponderEliminar
  14. Preciosas palabras de amor que traspasan las galaxias.

    Muitos beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana... há palavras infinitas! Maiores que todas as galáxias, mas que cabem amorosamente dentro do peito!

      Muitos beijos.

      Eliminar